Páginas

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Mesmo com reforços de peso, Magé Barões aposta em Bernardo Teixeira como quarterback titular

Para o ano de 2015, o à época Andorinhas F.A trouxe o Melhor Jogador da temporada de 2012 da Liga Fluminense de Futebol Americano, o quarterback Edgard Monteiro, ex-Teresópolis Rockers; em 2016, o agora Magé Barões trouxe o atlético Diego Mucilon, ex-Niterói Federals, e o medalhão Roni Rodrigues, também lançador do Vasco da Gama Patriotas. Só que nem um, nem outro. O Magé Barões tem como titular e a esperança de título no braço esquerdo do jovem QB Bernardo Teixeira. 

Originalmente posicionado como tight end no ataque, Bernardo Teixeira até 2014 atuava na função. Quando a equipe mageense trouxe o treinador Piter Damacino, muitos falavam da potência do braço esquerdo de Bernardo e o head coach insistiu para que ele treinasse na posição de quarterback. Após o desafio ser aceito, o hoje camisa 3 fez alguns testes e dividiu snaps à época com Rodolfo Scheeffer, mas assumiu a titularidade.
Bernardo em ação contra o NF Yetis (foto: Jéssica Santos)

Em 2015, com a chegada do consagrado Edgard Monteiro, eles dividiram o tempo de jogo durante a temporada e isso fez o canhoto crescer, já que treinou com um dos ótimos da história da Liga Fluminense de Futebol Americano. Em 2016, os Barões lotaram a posição de quarterback com Roni e Mucilon de opções, mas a ocasião fez a titularidade voltar para a prata da casa, Bernardo.

Com o decorrer da temporada, Mucilon que estava como lançador se encaixou perfeitamente no esquema de Magé como linebacker - posição em que ele atuou no Flamengo. Roni, um veterano com título brasileiro na bagagem, veio com o objetivo de gerenciar pela capacidade de liderança e ser um mentor para Bernardo - coincidentemente, ambos são canhotos. 

Em agosto, chegaram as Olimpíadas, Roni teve que se ausentar dos treinos e jogos, por questões profissionais. Bernardo voltou à titularidade com uma evolução impressionante, cuidando mais da bola, sabendo avaliar os matchups, criando mais uma arma no jogo terrestre e com um toque diferenciado na bola. Ele hoje possui Edgard tem auxiliando na leitura de jogo e Roni passando a experiência de anos. Todo esse suporte ajudou o jovem lançador a focar também nos times especiais e isso o fez acertar mais field goals, incluindo um game-winner de 45 jardas contra o Botafogo Reptiles, na vitória por 22 a 21.

Hoje, Bernardo se vê com mais confiança de seus companheiros e tendo mais calma nos jogos:

"Venho ganhando mais confiança da parte dos jogadores. Com o passar dos anos venho conseguindo ter mais cabeça, mais calma nos jogos. Com isso meu jogo flui melhor," - avaliou o ex-tight end.

O próximo compromisso do quarterback é contra o Macaé Oilers (4-1), em casa, dia 13 de novembro, na busca pelo mando de campo na semifinal. Entenda o que pode acontecer se os Barões perderem.

Estatísticas de Bernardo em três jogos na LiFFA:

10 passes completos;
25 passes tentados;
257 jardas lançadas;
5 touchdowns;
1 interceptação;
2 fumbles sofridos;
7 corridas;
24 jardas terrestres;

Rating NFL: 101.1